15 de abril de 2013

Leve-me




Perca-se em meu coração
Ele é um mundo a desbravar dentro de mim
Ele é um mar para você mergulhar
E nas profundezas me encontrar
Já perdendo o fôlego
Perca-se em meu coração
E leve-me para a saída
Leve-me de volta à vida.

Dance ao som do meu coração
Que ele é um bumbo a batucar pra só você ouvir
Ele é um salão para você dançar
E entre passos me encontrar
Já bêbado e trôpego
Dance ao som do meu coração
E leve-me para a pista
Leve-me de volta à vida.


Anderson Lopes

19 comentários:

  1. o melhor encontro é quando um se perde no outro...

    ResponderExcluir
  2. Limerique

    Era uma vez um coração aberto
    Pronto para o amor estou certo
    Revelava-se tranquilo
    Seja prá isto ou aquilo
    Queria outro coração por perto.

    ResponderExcluir
  3. "Me perder em ti
    pra finalmente me encontrar"

    "Quem nunca se perdeu no outro, jamais se encontrou"

    que lindo, Anderson!

    ResponderExcluir
  4. Meu querido POETA Anderson...quem mais além de poetas conseguem decifrar o mundo louco do coração, pedir ajuda e mostrar quão grande e generoso pode ser, quando alguém merece penetrar neste mundo, daí eu entendo, que só assim poderemos ser salvos de nós mesmos...então a batida será música, salvação, dança, felicidade - amor ?
    Adoraria dizer para alguém: "Dance ao som do meu coração".
    ps. Meu carinho meu respeito meu abraço.

    ResponderExcluir
  5. fala colega!
    gostei de sua participação lá no espaço "luznopapel" brother rs...
    belo texto e cheio de vontade de amar!

    ResponderExcluir
  6. A implorar pela vida
    É: O amor é sempre
    a saída.

    ResponderExcluir
  7. Levando-se, elevando-se,enovelando-nos aqui...
    Bonito!

    ResponderExcluir
  8. Olá, vim para agradecer sua visita e dizer que no meu cantinho tem Novidades.
    Bjinhos, se cuida

    (desculpa pelo Ctrl C+Ctrl V, falta de tempo)

    ResponderExcluir
  9. Uma dança profunda e sem fim.
    Quem não dançaria assim?

    ResponderExcluir
  10. Gostei muito, é um magnífico poema.
    Um abraço e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  11. Muito bonito.
    Fico pensando se tem alguém por trás desse poema...ele deve ter sido feito para alguém imagino...
    »»» Emilie Escreve

    ResponderExcluir
  12. Súplicas de um coração que precisa bater pra não apanhar...

    aquele abraço!

    ResponderExcluir
  13. Já te falei que vc é um dos melhores poetas que leio?

    ResponderExcluir
  14. que poema lindo, anderson! parabéns!

    ResponderExcluir
  15. Mas tu apareceste com a tua boca fresca de madrugada,
    Com o teu passo leve,
    Com esses teus cabelos...

    E o homem taciturno ficou imóvel, sem compreender
    nada, numa alegria atônita...

    A súbita, a dolorosa alegria de um espantalho inútil
    Aonde viessem pousar os passarinhos.

    Mario Quintana

    Comovente amigo.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir