14 de outubro de 2015

Teu Corpo Mar




Teu corpo mar
Onda e sal
Eu sou o sol
Que em ti se deita manso
Sonso
Dourando cada canto calmamente
Lambendo as tuas partes
Com a sua língua ardente

Teu corpo mar
Brisa
Bruma e areia
Eu sou lua cheia
Que a tua maré agita
Que de amor de mais se agiganta
Para poder te beijar.

Anderson Lopes


13 comentários:

  1. Olá, Anderson.
    Linda poesia, composta por uma foto maravilhosa.

    ResponderExcluir
  2. Linda obra, Anderson!
    Belo jogo de palavras em perfeita sintonia com a imagem!
    Grande abraço, sucesso, ótimo final de semana e grato pela visita!

    ResponderExcluir
  3. Sensual poema, onde vislumbramos todos os movimentos.
    Feliz fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. OI ANDERSON!
    UM BELO TEXTO.
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Anderson , gostei demais do poema . Mar , sol e lua fazendo pano de fundo ao amor . Obrigada por partilhar e , também , pela carinhosa visita ao meu espaço . Beijos

    ResponderExcluir
  6. Delícia esse poema, Anderson.
    Amei!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  7. Delícia esse poema, Anderson.
    Amei!
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Ótimo poema, Anderson. Lindas e criativas analogias, parábolas. Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite
    Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
    Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
    http://almainspiradora.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  10. A magia das palavras num excelente poema.
    Parabéns, gostei imenso.
    Anderson, meu caro amigo, tenha um bom fim de semana.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Gostei de reler o seu magnífico poema.
    Mas fico à espera de mais...
    Tenha um bom fim de semana, caro amigo Anderson.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Hoje reli esse poema e achei mais belo ainda, Anderson!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir